terça-feira, 12 de novembro de 2013

Resenha: Novembro de 63 - Stephen King

"Eis outra coisa que eu sei. O passado é obstinado pela mesma razão que o casco da tartaruga é obstinado: porque a carne viva dentro dele é tenra e indefesa". pág. 709

Gente, que livro é esse?! Amei!
Eu nunca tinha lido Stephen King e amei!
São quase 730 páginas que voam! Porque apesar de ser super grosso, o livro é muitíssimo bem escrito, gostoso de ler.

A Suma esta de parabéns, pois a diagramação está perfeita, a capa é linda e a fonte/papel ótimos!
A capa tem um efeito de jornal com textura mais áspera e uma parte mais lisa e brilhante que imita sangue, muito lindo!
A contracapa é igualmente bem trabalhada, é como se fosse um jornal, porem com outra manchete.

Contra capa

Close da capa - clica que aumenta!
Bom, mas vamos a estória.
Jake Epping  é um homem de 35 anos, professor de inglês, divorciado de Christy, uma mulher que ele conheceu nas reuniões de AA, a separação ocorreu entre outros motivos porque Christy achava que Jake era uma pessoa muito fria e insensível.

O divisor de águas para Jake foi a redação de seu aluno do supletivo Harry Dunning, a partir da leitura daquelas páginas Jake não consegue se controlar e é tomado por uma emoção e terror sem tamanho. A família Dunning sofreu um massacre sanguinário em em meados da década de 50.

Contudo um segredo ainda mais bizarro está por vir, Al o dono da lanchonete Gordoburger conta para Jake que este tem a possibilidade de voltar ao tempo no ano de 1958. 
Essa idéia é mágica aos ouvidos de Jake, pois ele poderia mudar o destino da família Dunning, e ainda salvar JFK do assassinato. Pois de acordo com as pesquisas e estudos feitos por Al, os EUA seria muito melhor e mais desenvolvidos se o então presidente não tivesse morrido.

Epping entra nessa passagem secreta que fica na despensa da lanchonete de Al, e se vê num mundo totalmente diferente. Para que ninguém descubra sua verdadeira identidade, ele se transforma em George Amberson, vive de economias que Al lhe deu, apostas e aulas substitutas.
Mas nem tudo ocorre conforme o planejado, o passado não vai deixar barato, e Jake terá que pagar o preço, será que nosso herói está preparado?
"A resistência à mudança é proporcional a quanto o futuro pode ser alterado por qualquer ato dado..." pág. 229
Eu queria poder falar mais do livro, porque é realmente muito bom! 
King fez uma pesquisa profunda sobre o assassinato de Kennedy, sobre Lee Harvey Oswald (atirador) e sobre a década de 50 e 60.
"Novembro de 63" mistura ficção com a realidade, temos a estória de Jake paralela a fatos reais.
O livro não se baseia só na caça a Oswald, Jake tem outras vidas para tentar consertar, que apesar de sua boa intenção,  sempre acarretará em algum dano no futuro. #efeitoborboleta

Quem espera terror nesse livro irá se surpreender, pois King faz um livro policial, com um "q" de ficção científica, extremamente surpreendente e até emocional, e sem nenhum terror que lhe é peculiar.
Outro fato que li sobre o autor, é que muitas pessoas dizem que os finais de alguns livros dele são corridos, não é o caso de "Novembro de 63". Todos os mistérios são resolvidos no tempo certo, não há correria e nem passagens deixadas no vazio.

Jake conversa com o leitor, nos sentimos parte da vida dele, a narrativa é deliciosa! Mesmo nos momentos mais 'parados' não consegui largar o livro! São tantos detalhes e tanta riqueza que fiquei hipnotizada! Varei noite e dia lendo, pois precisava saber o final! Ainda mais depois que Jake se apaixona...será que ele vai querer retornar ao presente e largar essa paixão?