quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Resenha: Juliette Society - Sasha Grey

**Conteúdo Adulto - Livro recomendado para maiores de 18 anos**

"Os lugares por onde esteve e onde vai parar. De dentro do corpo de Jack para o meu. Do meu para o mar. Nascido da Natureza e de volta a ela. O caminho natural das coisas do jeito que tem que ser". p. 48

"Juliette Society" é o primeiro livro da ex atriz pornô Sasha Grey. Sim, é um livro erótico, mas é bem diferente dos demais.
Nele existe uma estória, e esta é cheia de mistério, suspense e claro, sexo!

Catherine é um estudante de cinema que namora há um bom tempo Jack. Ele estuda Economia e trabalha na campanha eleitoral de Bob. 
Jack é um namorado meio ausente e que não corresponde muito bem as investidas de Catherine, e é nesse momento que ela conhece Ana, uma colega de classe que diz já ter transado com o atraente professor Marcus. Catherine fica aguçada pelas estórias de Ana, e quer saber cada vez mais sobre suas fantasias sexuais.
Ana leva-a a diversos lugares para que ela entre em contato com o "novo", com experiências novas, porem nossa protagonista se vê relutante no início, até que conhece o clube secreto Juliette Societty.

"Antes de irmos adiante, vamos combinar uma coisa.
Eu quero que você faça três coisas por mim.
Uma:
Não se ofenda com nada que ler a partir desse ponto.
Duas: 
Deixe suas inibições à porta.
Três:
Tudo que você vir e ouvir a paritr de agora deve ficar só entre nós".

Lá, Catherine consegue se libertar e conquistar várias formas de prazer, porem coisas estranhas acontecem, pessoas somem, e ninguem é quem parece ser.

O livro não é uma estória erótica apenas, é bem baseado em filmes, até porque a personagem principal  é uma estudante de cinema.
Achei muito interessante a estória, pois a leitura é consistente, não é um livro vazio que só tem cenas de sexo.
Todo o roteiro e as personagens tem algum embasamento em grandes filmes, como por exemplo, a aceitação de Catherine pelo seus desejos carnais depois de assistir "A Bela da Tarde", onde ela se identifica com a Severine.
Grandes nomes da 7ª arte são citados como  Stanley Kubrick, e senti grande inspiração da autora no longa "De Olhos Bem Fechados".
 As cenas de sexo são bem escritas e  há conteúdo sadomasoquista, (mas bem diferente de "50 Tons").