quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Resenha: As 30 coisas que toda mulher de 30 deve ter e saber - Editora Fontanar




Sinopse:
Quando Pamela Redmond Satran publicou As 30 coisas que toda mulher de 30 deve ter e saber na revista Glamour, ela não imaginava que as dicas se tornariam um fenômeno. Chamada de “A Lista” por milhares de fãs, esse guia de itens essenciais ganhou uma segunda vida quando várias mulheres começaram a repassá-lo por email entre si, tornando-se uma sensação no mundo virtual. Com vida própria, a lista já foi indevidamente atribuída a várias pessoas, desde Hillary Clinton a Maya Angelou, aumentando os rumores sobre os conselhos ofertados. Num fenômeno viral de internet, passou a ser compartilhada por milhões de pessoas — porque aborda a abrangente pergunta de como ser uma mulher adulta e feliz em princípios básicos que todas podem seguir ou pensar a respeito. De tal modo que é impossível não identificar ou reconhecer entre seus itens a si mesma ou a alguma amiga próxima. 
Ampliada para a edição em livro, As 30 coisas que toda mulher de 30 deve ter e saber ganhou contribuições de peso com ensaios encomendados a mulheres conhecidas internacionalmente, como Maya Angelou, Lauren Conrad, Kathy Griffin, Suze Orman, Taylor Swift, Rachel Zoe e Padma Lakshmi.

Minhas impressões:
Começo falando que essa capa é linda! Ela copia uma carteira, o livro é todo estruturado, muito bem feito mesmo!
"As 30 coisas que toda mulher de 30 deve ter e saber" era inicialmente uma matéria da revista Glamour que acabou como viral na internet, e agora é livro.
Essencialmente ele é uma lista de 30 dicas que toda mulher deveria saber, e alguns depoimentos de mulheres como Taylor Swift, Rachel Zoe, Bobbi Brown e várias outras.
Eu já tenho 35, e pela lista tem coisas que estou avançadinha e tem coisas que preciso correr atrás *rs, claro que a gente não deve levar as sugestões ao pé da letra, mas é legal ler para "dar uma acordada", sabe?
Eu amei os depoimentos, para mim é parte forte do livro. Mulheres incríveis contando de suas batalhas, de suas cicatrizes, e de como conseguiram dar a volta por cima. Isso é realmente inspirador!