sexta-feira, 31 de maio de 2013

Resenha: A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra - Robin Sloan

"Então funcionamos na base da confiança. Se você me diz que seu amigo vai ler os livros profundamente, de um modo que honre os autores, vou acreditar em você". p. 45

Clay nosso protagonista, é vítima da recessão econômica e esta desempregado apesar de ser altamente qualificado, tendo sido um webdesigner e programador de algum sucesso.
Porem como as coisas não andam boas para ninguém, o máximo que ele conseguiu foi um emprego noturno numa livraria 24 horas.
Lá ele percebe que a áurea de mistério não é só aparência, existe um segredo a ser desvendado, e ele utiliza de toda a tecnologia para desvenda-lo.

“Havia escadas que se prendiam às prateleiras e deslizavam de um lado para outro. Essas escadas normalmente têm seu charme, mas ali, se estendendo até a escuridão, elas pareciam agourentas. Murmuravam rumores de acidentes no escuro” (Pág. 16).

Eu queria muito ler esse livro, e até por isso ele foi o primeiro na lista dos novos lançamentos da Novo Conceito.
A capa é linda e eu estava muito feliz por essa leitura.
A estória é cercada de mistério, amizade e tecnologia, existem até alguns pontos que se pesquisarmos, eles são reais, como Gerritszoon por exemplo.
Entretanto, algumas partes me cansaram, como os detalhes da programação do computador, detalhes das maquetes, os computadores da Google, essas "nerdices" que quem é leigo, não se interessa. 
O enredo em si é atraente, o protagonista Clay Jannon é bem  cativante, o suspense é bacana, apesar do final ser meio frustrante. Eu esperava mais do final, e na realidade ele é  mais simples do que podemos pensar, e se pensarmos bem, é a única coisa que interessa. Mas mesmo assim, eu esperava uma super surpresa! *rs
Acho que é um livro ideal para quem gosta de ficção e computadores.

Curiosidade:
A capa americana não chega nem aos pés da brasileira: