sábado, 6 de abril de 2013

Resenha: Machu Picchu - Tony Bellotto - Companhia das Letras


"Olho em volta: homens, mulheres, crianças e animais domésticos aguardando dentro dos carros, como funcionários ansiosos confinados em pequenos cubículos de uma enorme repartição pública. Ou presos amontoados em celas minúsculas numa penitenciária carioca de segurança mínima. Ou vermes famintos imobilizados num gigantesco cemitério de automóveis. Um inferno de Dantes com pegada pop." p.49
"Machu Picchu" é o novo livro do roqueiro e escritor Tony Bellotto, lançado pela Companhia das Letras.
O livro todo acontece em um único dia e conta a estória de uma família, ambientada no Rio de Janeiro.
Zé Roberto e Chica são casados há dezoito anos, tem um filho Rodrigo.
O livro começa com Zé Roberto fazendo sexo virtual com W19, uma moça que conheceu no Facebook. Logo mais terá com Chica um jantar romântico de comemoração dos 18 anos de casamento. Porem um congestionamento monstruoso acontece e ambos ficam presos no trafego, e começam a refletir e repensar sua vida e seu casamento.
Zé Roberto aproveita a ocasião e começa um diário em seu Ipad, contando sobre sua "amante virtual", sobre o início do namoro com Chica e sua  vida em geral.

"Evidentemente o Homem - eu, se o querido diário ainda não notou; é que certas coisas são mais fáceis de confessar na terceira pessoa". p.17

Chica conta para o leitor com a mesma fluência de Zé Roberto sobre o começo do namoro, seu casamento e seu caso com Helinho, um colega de trabalho, com quem ela tem um caso há alguns meses.

"Continuo apaixonada pelo Helinho mesmo depois de ele ter me dado um CD do Wando no Dia dos Namorados. Isso não quer dizer, evidentemente, que eu queira terminar meu casamento com o Zé Roberto para ficar com o Helinho. Claro que não." p. 30

O livro é dividido em 3 narradores: Zé Roberto, Chica e Rodrigo, o filho maconheiro do casal. 
Além disso a trama conta com uma ex namorada e mãe da filha de Zé: Betí e a filha Claudinha, o traficante Frank, e a afilhada maluquinha do casal: Anita.

O jantar de casamento se torna um acerto de contas hilário.
O cenário todo é cômico, o leitor se pega as gargalhadas em várias passagens. 
A leitura é super dinâmica, fluida, empolgante. Cheia de ironia e sarcasmo, como só Bellotto consegue fazer.
Os personagens são bem escritos, interessantes, assim como toda a história, que ainda tem um "q" policial.

Querem saber o porque do título?
Hummm...leiam o livro até o final! :)

Recomendo para quem quer se divertir e refletir!

Informações:
Título: Machu Picchu
Autor: Tony Bellotto
Editora; Companhia das letras
Páginas: 114
Preço R$32
*Conteúdo adulto*