sábado, 30 de março de 2013

Resenha: Meu Pai Não Mora Mais Aqui - Caio Riter - Ed Biruta

"Ás vezes fico me perguntando de quem é a culpa de o casamento deles ter acabado. A mãe põe a culpa nele (pai), o pai fica dizendo que o amor acabou, e eu até, de vez enquando, acho que a culpa é minha". p.49
Desde que eu li "Eu e o Silêncio do Meu Pai" do Caio Riter fiquei apaixonada pelo modo que ele escreve,  pela emoção que passa em seus livros e  sua escrita fácil e atraente.
Foi então que a Editora Biruta me enviou um outro título do Caio Riter que é mais focado para adolescentes, mas é uma ótima leitura principalmente para quem esta passando/passou por uma separação ou morte.
O livro já começa em forma de diário. O diário inicialmente é uma tarefa escolar, e nele será que os dois personagens principais: Letícia e Tade, contaram para os leitores sobre sua vida, seus anseios, suas angústias, seus momentos de solidão, tristeza, alegria, paixões...

"Há coisas que ninguém tem o poder de mudar mesmo. Elas acontecem e pronto". p. 22

A Letícia passa por uma grande crise familiar, pois seu pai saiu de casa, separou-se da mãe e esta namorando outra mulher.
Já ele, tem uma famíla cujos pais se amam, vivem "namorando", e ele acaba até se sentindo um intruso as vezes.
Nesse contexto, ficamos conhecendo seus melhores amigos, suas paixões, seu dia a dia na escola e em casa.
Letícia tem uma irmã caçula e Tadeu é filho único. Ambos estudam na mesma classe, mas não tem contato um com o outro.
A garota é muito emotiva, sensivel, ela passa claramente as angústias que um adolescente deve passar ao ver seus pais se separando, ela vive numa montanha russa de emoções e conflitos.
O diário de Tadeu começa como de um garoto de bem com a vida, sem problemas, que adora curtir com os amigos, tocar violão, garotas...até o ponto que essas duas estórias se cruzam e essas vidas começam a fazer sentido uma para a outra.
"Não deve ser fácil ser abandonado. Por mais que a gente desconfie que isso seja possível. Não deve ser fácil. Por vezes tenho vontade de conversar com ela sobre a separação e saber o que ela esta sentindo, saber sobre sua dor, trocar sofrimentos, esperanças, porém ensaio, ensaio ensaio". p 50
É um livro muito interessante! E como todas as publicações da Ed Biruta é muito bem ilustrado, de excelente qualidade, sem erros de português.
Uma ótima leitura para todas as idades, principalmente para adolescentes ou para quem tem filhos nessa faixa etária.
Informações:
Editora Biruta
Páginas 198
Clique aqui para ver o livro por dentro.

Outros livros do autor:
Eu e o Silêncio do Meu Pai - Resenha aqui