quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Resenha: Charlotte Street - Danny Wallace

"Porque uma coisa que eu odeio com relação à esperança - o que desprezo nela, aquilo que ninguém parece admitir sobre ela - é que, de repente, ter esperança é a rota mais fácil para escapar da desesperança.
E aquela esperança já está dentro de mim. De alguma forma, sem o meu convite para que ela entrasse ou sem minha espera por ela, ela está lá, e baseada em quê? Em nada. Nada além da olhada que ela me deu e a visão de relance que eu tive de ...Alguma coisa."p. 14

Charlotte Street é um livro que fala acima de tudo sobre esperança e sobre as chances que a vida nos dá e que temos que aproveitar. Podemos dizer que é uma nova releitura do Carpe Diem...aproveite o momento, não deixe que ele escape das suas mãos, veja os sinais do destino sorrindo para você.

Jason é um cara de 32 anos, récem separado da namorada, (logo ele mesmo te contará o porque do rompimento), e que esta morando temporariamente com o amigo Dev, que é um aficionado por video game antigo.
Um belo dia, na Avenida Charlotte Street (aí tem-se o porque do título!), Jason vê um garota cheia de sacolas entrando num táxi, em meio a frieza de Londres, Jase decidi ajudar a garota, e por um momento seus olhares se cruzam e Jason sente esperança de que aquele "relacionamento" poderia dar certo. 
Ele acaba com um pacote nas mãos e sem conseguir devolver a sua dona, percebe que se trata de uma câmera descartável, Dev revela as fotos, e eles começam uma "caçada" para encontrar A Garota, pois essas fotos podem ser peças de um quebra cabeças que ajudará Jason achar essa mulher que o fascinou.

Em meio disso, Jason conversa com o leitor revelando parte de sua vida e da sua história com Sarah (sua ex), que agora esta muito bem, recomeçou a vida e esta feliz com outro; sobre seu emprego de crítico de um jornal distribuído gratuitamente no metro, e sobre seus sentimentos.

Charlotte Street traz o leitor para dentro do personagem, a gente consegue entender os motivos de Jason e os sofrimentos desse protagonista, e até consegue perdoa-lo pelas suas séries de gafes  e erros.
Como ele diz,  a partir do momento que você começou a ler esse livro, por menos que você queira, ele se torna seu amigo.

Os personagens secundários são bem trabalhados e desenvolvidos na estória. O livro contem tiradas engraçadas, apesar de as vezes os diálogos/enredo parecerem longo demais.