sábado, 24 de novembro de 2012

Resenha: Lis No Peito - Jorge Miguel Marinho

"A gente é alegria pura quando pode adiar a felicidade que já está aqui na palma da mão. E o beijo que era e sempre tinha sido dele estava ali a um milímetro da realidade. Ele sentia qualquer coisa como se fosse pré-felicidade que, por ser alegria tomando corpo e indo para um ápice, parecia prazer sem limite, felicidade redonda, circular, completamente feliz."p. 79

Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo e a leitura de Lis No Peito, eu sabia que o livro era ótimo e que adoraria a leitura, então acho que por isso mesmo, adiei a alegria, a felicidade! Mas cá estou! Livro lido e felicidade realizada!
Clarice Lispector tem um papel central neste livro, pode-se ver isso pelo título onde "Lis No Peito"é a tradução de Lispector, (Lis = flor de lís).
Flor No Peito é um romance adorável, onde o narrador conversa com o leitor o tempo todo, deixando a gente tão próximo dos personagens que não tem como não ama-los e perdoa-los!
Logo no inicio você é avisado de que essa história requer um veredicto final: culpar ou inocentar o nosso personagem Marcos César, esse é um rapaz solitário, sensível que um dia se vê apaixonado por Clarice, uma garota assim como ele. Mas esse amor é adiado, essa felicidade é adiada sempre...e nesse namoro meio sem ser namoro, surge a leitura de Clarice Lispector, e nosso amigo Marcos César se apaixona também pela Clarice escritora.
Pra não prolongar muito, acontece meio sem saber muito bem, um assassinato, e você, como leitor, terá que dizer se o então assassino pode ser culpado ou perdoado.
Esse livro é uma obra de arte! Amei! Sensível, cheio de sentimento, de emoção, o escritor trouxe a Clarice Lispector para dentro da estória sempre colocando muito bem suas frases, suas obras. O roteiro é ótimo, você fica vidrada no enredo.
Livro ideal para os fãs dessa escritora sem igual.