sábado, 15 de setembro de 2012

Resenha: A Culpa é Das Estrelas - John Green

"Eu sou uma granada. 
Só quero ficar longe das pessoas, ler livros, pensar e ficar com vocês dois,
 porque não há nada que eu possa fazer para não ferir vocês; vocês estão 
envolvidos demais...E não posso ser uma adolescente normal porque sou 
uma granada." p. 95

"A culpa é das Estrelas" é um livro maravilhoso e doído (sim, de dor!).
Eu me apaixonei e me entreguei à essa estória. 
Ri, e chorei mais ainda. Acima de tudo é um livro lindo sobre amor, amizade e perseverança perante às dificuldades.
John Green conta a estória de Hazel, uma adolescente de 16 anos que aos 13 descobriu um câncer de tireóide com metástases no pulmão, quase morreu, mas graças a um remédio (que infelizmente só existe no livro), ela mantem os tumores sob controle. 
Um belo dia sua mãe decide que Hazel precisa se socializar e a leva a um grupo de apoio, onde outras crianças/jovens com câncer trocam experiências. Lá ela conhece o Augustus que teve um osteosarcoma,  e amputou uma perna, mas esta há um ano  e meio SEC (sem evidência de câncer).
O elo que os une é o livro (também ficcional) " Uma Aflição Imperial" que simplesmente Hazel é aficcionada e indica a leitura a Gus. Os dois se encantam ainda mais com o livro e com seus mistérios e nisso acontece uma relação muito profunda de carinho, amizade e confiança entre os dois.

O livro não é melodramático, não é um manual de como não ter câncer ou como reagir a um,  não é uma novela mexicana de sofrimento; nossa protagonista tem total esclarecimento sobre sua situação, trata disso de forma clara e objetiva, às vezes até sarcástica e irônica.
Mas claro que o tema é triste e mesmo as pessoas mais duronas (como eu), se pegam às lágrimas, porque ele tem passagens muito bonitas, tem frases maravilhosas que dariam para grifar metade do livro, e tem uma lição de vida linda!
A leitura é dinâmica, ele é muito bem escrito, a estória muito bem contada, as personagens são tão reais que quase se pode tocar nelas, e sentir seus próprios sentimentos. Eu amei e recomendo muito a leitura!

Curiosidades:
No livro "Uma Aflição Imperial" a personagem Ana tem um hamster que chama Sísifo, que nada mais do que faz alusão do Mito de Sísifo de Albert Camus, onde o homem foi condenado pelos deuses a todo dia carregar uma pedra ladeira acima, e a mesma rolava a baixo de noite; tendo então o homem que repetir todos os dias o mesmo ato. 
Não seria essa a vida de um Hamster correndo na rua rodinha? Nâo seria essa mesma repetição da nossa vida?

Sobre o título: Evoca a peça "Júlio César" de Shakespeare, quando Cássio diz: "A culpa, meu caro Bruto não é das nossas estrelas, mas de nós mesmos" e o escritor de "Uma Aflição Imperial" condena essa frase dizendo que não a nenhuma escassez de culpa às estrelas.

Preço de R$19,70 a R$29,90
GREEN, John. A Culpa é das Estrelas/ John Green; tradução Renata Pettengill.
      Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012.
288 páginas : 21 cm

ISBN: 8580572266