sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Lançamento: O Primeiro Dia - Marc Levy


“Ao longo dos anos, Marc Levy vem seduzindo milhões de leitores. Qual é o seu segredo? Ele escreve sobre temas essenciais, tais como o amor, a amizade e os mistérios da vida, de uma forma envolvente.” – Paris Match


Marc Levy é um fenômeno de vendas. Com mais de 26 milhões de livros vendidos pelo mundo e traduzido para 45 países, o best-seller francês retorna com uma sequência de dois romances intensos. Em O primeiro dia, Levy escreve seu primeiro romance de aventura – que também figurou entre os mais vendidos em seu país natal. Em outubro, a Suma de Letras publica sua continuação, A primeira noite.

Em seu nono livro, Levy apresenta Adrian,  dedica sua vida à procura da mãe de todas as estrelas – a primeira a brilhar no céu, milênios atrás, no nascimento do universo. Após passar uma temporada observando os astros no deserto de Atacama, no Chile, seus planos são frustrados pelo desgaste físico que sofre por conta da altitude, fazendo com que ele retorne a Londres. Na capital inglesa, disputa um prêmio fornecido por uma importante fundação, voltado a projetos de pesquisa científica.

A apaixonada Keira, tem como meta a descoberta do fóssil do primeiro ser humano a caminhar sobre a Terra. Ela comanda uma importante escavação no Vale de Omo, na Etiópia, mas quando uma tempestade de areia destrói o local, se vê obrigada a retornar à Europa. Ela traz consigo um estranho pingente, recebido das mãos de um pequeno órfão etíope chamado Harry.

Em Londres, disputando o mesmo prêmio de pesquisa científica que Adrian, os caminhos de Keira se cruzam com os dele, com quem teve um caso há muitos anos. Numa visita ao apartamento de Adrian, ela esquece lá o pingente, acendendo no astrofísico tanto o interesse científico – pela origem do artefato – quanto o amoroso, por sua dona. As estranhas características do pingente fazem com que Adrian se dê conta que o objeto não é apenas um mero souvenir.

Diante de estranhos acontecimentos em torno de ambos, logo se tornará claro para o casal que eles não são os únicos interessados no pingente, e que há gente disposta a tudo para consegui-lo. Keira e Adrian partem numa viagem que os levará a vários continentes, seguindo mapas traçados a partir das estrelas e pistas enterradas no solo. E a meta de ambos é achar a resposta para perguntas que intrigam a todos desde o início dos tempos.



Sobre o autor

Marc Levy nasceu em 16 de outubro de 1961, na França. Empresário de sucesso nos ramos de computação gráfica e arquitetura, aos 37 anos teve a ideia de escrever uma história, com o intuito único de que seu filho a lesse quando chegasse à idade adulta. O livro resultante, E se fosse verdade?, de 1999, foi  um grande sucesso, lançando sua carreira de escritor. Hoje, com mais de 26 milhões de livros vendidos em todo o mundo, ele é publicado em 45 línguas. Em 2005, estreou em todo o mundo a adaptação cinematográfica de E se fosse verdade?, com Reese Witherspoon e Mark Ruffalo.

Tudo aquilo que nunca foi dito foi seu primeiro romance publicado pela Suma de Letras, que também lançará a continuação de O primeiro dia, A primeira noite.


Título: O primeiro dia
Autor: Marc Levy
Tradução: Jorge Bastos
Editora: Suma de Letras
Preço: R$ 34,90
Páginas: 304

Livro: O Conto do Amor - Contardo Calligaris

""Queria lhe dizer que eu venho de Roma e que você é a minha Florença."
Nicoletta pegou minha mão olhando para a cúpulla da Cappella del Principi
e disse, me comovendo às lágrimas: "Eu estou com você, em Florença ou
em Roma." " p.76

"O Conto do Amor" é um livro lindo, sereno, cheio de amor, ternura e cercado por mistério. Só um grande escritor, como Contardo Calligaris, conseguiria juntar:  história, dados autobiográficos, ficção, paixão e suspense. O resultado é um livro maravilhoso e inesquecível!
A estória começa com um pai contando, quase em seu leito de morte, ao filho que  em outra reencarnação foi um ajudante do pintor Sodoma.
Doze anos se passam até que nosso protagonista Carlo começa a investigar essa estória na Itália, e cercado de dados reais e obras de arte, ele se apaixona por sua "musa fiorentina" Nicoletta.
A trama se desenrola tão bem, o livro é tão cativante, o enredo tão bem amarrado, que você não consegue deixar de ler. O leitor se pega curioso para desvendar os mistérios do pai de Carlo e ao mesmo tempo saber como se desenrolará esse romance descomplicado.
A edição está belíssima, com reprodução dos afrescos nas páginas iniciais do livro. Amei!!

Calligaris, Contardo
     O Conto do Amor. SP: Companhia das Letras, 2008.
ISBN: 9788535912043


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Teste: Creme Seca Acne da Avon

Olá Pessoal!
Vendo o catálogo da "Avão", me deparei com esse Blemish Clearin 3 em 1 Anti Acne.
Ele estava por R$5 e pouco, e arrisquei a compra.
Na embalagem, ele diz que é 3 em 1 porque cobre, disfarça e combate as espinhas.
Não sou mais adolescente há tempos (cof cof), mas ainda no período pré-menstrual algumas surgem na região do queixo, para meu desespero!
O produto possui uma cor ótima, parece um corretivo (vide a foto):
 Ele é cremoso, e disfarça cravos e espinhas pequenas...achei que não fica assim uma Brasteeeemmmp, não fica natural, mas é melhor que as pomadas convencionais brancas ou incolores.
O que gostei é que as espinhas secam mais rápido, principalmente, se você usar em conjunto um adstringente e um sabonete com ácido salicílico.

O que vocês acharam?

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Recomendo: Livros que você precisa ler!

Existem livros que são como alguns vinhos, precisam ser apreciados, degustados com tempo e sabedoria!
Eu tenho uma lista enorme de livros que gostei, mas poucos que amei de fato! E por isso vim dividir com vocês três deles.
São livros escritos de forma fabulosa por escritores maravilhosos, e em específico, esses 3 exemplares foram muito bem editados. Recomendo mesmo!

São livros que mexeram com a minha alma e com o meu coração, livros que contam estórias de pessoas que se eternizaram dentro de mim.

São eles:

A Menina Que Roubava Livros - Markus Zusak -Ed. Intrínseca


Sinopse: Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes, e saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em "A Menina que Roubava Livros".
Desde o início da vida de Liesel  em Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido da sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, "O Manual do Coveiro". Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro de vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.
E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de rouba-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto a sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar.
Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, é a nossa narradora. Um dia todos irão conhece-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena.

Cem Anos de Solidão - Gabriel Garcia Marquez -  Record


Sinopse: O autor narra a incrível história da família Buendía, uma estirpe de solitários que habitam a mítica aldeia de Macondo. A narrativa desenvolve-se em torno de todos os membros dessa família, com a particularidade de que todas as gerações foram acompanhadas por Úrsula, uma personagem centenária e uma matriarca das mais conhecidas da história da literatura latino-americana. Nessa história envolvente e cheia de melancolia, o leitor se entrega a essa família e vive com eles esses 100 anos de solidão.


A Casa dos Espíritos - Isabel Allende - Editora Bertrand 


Sinopse: A Casa dos Espíritos, primeiro romance de Isabel Allende,  é considerado pela crítica como um clássico da literatura latino-americana, o romance conta a saga da turbulenta e numerosa família Trueba, cujo patriarca é o latifundiário e senador Esteban Trueba.

O romance, que tem sua narrativa caracterizada por uma notável lucidez histórica e social, oferece um painel contundente da história chilena, entre 1905 e1975. Combinando magia e realidade, Isabel Allende confere à obra sua personalíssima visão do realismo fantástico, inserindo A Casa dos Espíritos na respeitável galeria dos grandes romances da literatura latino-americana.



Teste: Shampoo de Pincéis BSide

Olá meninas e meninos!
Essa semana testei o Shampoo Makeup Brush da BSide.
Ele tem um cheirinho super gostoso que me lembrou Erva Cidreira. A consistência é líquida, por isso, é bom ter cuidado na hora de manusea-lo pois você pode usar mais que o necessário.
Lavei 3 dos meus piores pincéis: o de blush, e 2 de base, sendo um de base cremosa e um de base líquida.
Gostei bastante do resultado!

Normalmente eu uso qualquer shampoo e água morna para lava-los, e o resultado é bem semelhante. Então você pode lavar os seus com água e shampoo sem problema nenhum, em alguns casos, eu também passo um pouquinho de condicionador nas cerdas, e tiro bem com água morna.

Os pincéis ficaram limpos e cheirosos, usei 1/3 do frasquinho. O produto não faz muita espuma, mas limpa muito bem! Gostei!

Alguém já testou? O que achou?

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Livro: A Escolha - Nicholas Sparks

"Houve um longo espaço de tempo durante o qual se lembrava de ter sido muito feliz.
Mas as coisas mudam. As pessoas mudam. A mudança é uma das leis inevitáveis da natureza,
cobrando tributos sobre a vida das pessoas."

Sinopse:
Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta. Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?

Minha Opinião:
Então, eu não sou bem o tipo de leitora que gosta de livros "mamão com açúcar", mas também não tenho nada contra eles, já li vários e por alguns me apaixonei!
Esse é o 2o livro que leio do Sparks (o primeiro foi "Diário de Uma Paixão") e na verdade não posso dizer que me encantei por esse ou por aquele.
Eu gosto de livros dinâmicos, onde as coisas acontecem, onde a leitura flui e o enredo é bem amarrado.
Sparks leva 200 páginas para tentar mostrar ao leitor o envolvimento de Travis e Gabby, que no meu caso não aconteceu, faltou carisma, faltou demonstrar paixão!! O casal não aconteceu para mim.
Na segunda parte do livro, que começa na página 218 (o livro acaba em 303) o escritor começa a correr, contando a estória de trás pra frente até chegar ao ponto atual. 
Achei o enredo forçado, a leitura não flui, são muitos diálogos a toda, a tal "escolha" é sem graça...na verdade nem se quer achei que havia uma escolha realmente. Ou seja, no meu ponto de vista, muita fumaça para pouco fogo!
Eu esperava mais desse livro, principalmente pela propaganda em cima dele e por estar entre os mais vendidos.

Teste: Color Tattoo da Maybelline

Essas sombras Color Tattoo da Maybelline são tudo!
Paguei por volta de US$8 na Feelunique e me arrependi por não ter comprado outras cores.
A cor que comprei foi a Bad to the Bronze.
Essa sombra serve tanto como base para o olho, escurecedor de sombras, como sombra pura e simplesmente, ela é tudo! E parece uma tatuagem mesmo, porque a bendita não desgruda, não borra, não sai! É ótima!
A Bad to the Bronze é brilhante, é linda! Fica ótima em qualquer tipo de pele! Segue foto da amostrinha.
Demorou 1 mês e pouquinho para chegar. :)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Teste: Blush Paul & Joe

Esse blush Paul & Joe é uma fofurinha! Embalagem linda, cheirosinho e dentro todinho desenhado com flores.
Comprei na loja Beauty Bay, paguei 13 libras, o que não é exatamente barato, mas não consegui resistir a essa coisinha rosa e fofa, cheia de florzinhas olhando para mim!
A cor é a número 1- Ninfa.
Quando fiz o primeiro teste, na verdade um swatche no pulso, eu pensei:
-Puuutzzzzzz, o blush é fraco!
Mas foi passa-lo nas bochechas que ele se revela! 
É bem pigmentado e dura muito!!!O único problema é o excesso de brilho, no meu caso que gosto de blush opaco, ele é bem brilhoso, e as bochechas ficam bemmmm brilhantes! Um blush bom para se usar à noite.

Demorou por volta de 2 meses.

domingo, 26 de agosto de 2012

Livro: O Eterno Marido - Fiodor Dostoievski


"Um homem assim só nasce e se desenvolve"
 para casar e tornar-se logo complemento 
de sua esposa,  mesmo que
 possua indiscutivelmente seu caráter próprio.


Eu tenho um Q por obras clássicas. E por esse motivo não poderia deixar de ler "O Eterno Marido", uma obra prima do escritor russo Fiódor Dostoievski.

O termo "Eterno Marido" expressa o modo doentio que alguns homens tem de só conseguir viver ao lado da esposa. São homens submissos que precisam dessa simbiose com a parceira para se sentirem seguros.




"A seu ver, o caráter essencial de semelhantes maridos consistia em serem, por assim dizer, "eternos maridos", ou, dizendo melhor em serem, na vida, unicamente maridos e mais nada. Um homem dessa espécie nasce e cresce tão somente para se casar e, após o matrimônio, tornar-se de imediato um complemento da esposa, mesmo que possua indiscutivelmente personalidade própria... Se por exemplo, além disso, era ainda funcionário público, isto se dava unicamente porque o próprio serviço na repartição tornava-se também, para ele, por assim dizer, uma das obrigações do seu matrimônio..." pag 49.




SINOPSE:


Em O Eterno Marido, obra apontada como uma espécie de Madame Bovary russa, Dostoievski realiza um romance em que o grotesco é a nota predominante. Sua narrativa concentra-se em dois pólos: a descrição da perda de dignidade do marido traído e sua sutil vingança. Através das cartas deixadas pela esposa que falecera, o ingênuo e inocente Pavel Pavlovitch Trussotski descobre que ela se entregara a inúmeros outros homens. Partindo desta revelação, o autor narra, em seguida, as relações posteriores do marido com um dos amantes da mulher, Veltchaninov, presumivelmente pai da criança que Pavel sempre supusera filha sua.


O livro é marcado por vários dos elementos característicos da obra de Dostoievsky:  crueldade, humor sarcástico, as suas personagens tão bem formadas e vivendo em seus mundos próprios, muitas das vezes atormentadas representando tão bem o sofrimento humano.
Essa leitura é tão interessante que não conseguimos parar de ler, uma obra cativante cheia de dualidades, conflitos e um final surpreendentemente cômico.


Editora: Bertrand Brasil
ISBN-10: 978-85-286-0209-8
Edição: 6a
Número de páginas: 178

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Livro: A Peste - Albert Camus


"Como poderiam ter pensado na peste
 que suprime o futuro, os deslocaentos 
e as discussões? 
Julgavam-se livres e jamais
será livre enquanto houver flagelos".

Quanto mais eu leio Camus, mas eu amo o seu estilo literário. Como uma fã do existencialismo, não tem como não se apaixonar por esse escritor brilhante que retrata tão bem a alma humana.
A Peste é um livro único! Mexe com a cabeça do leitor, assim como Saramago no "Ensaio Sobre a Cegueira". Vejo pontos convergentes entre esses dois livros.

Como agem as pessoas cercadas pelo horror da peste? Como as pessoas agem com a possibilidade da morte batendo a sua porta?
O medo, a insegurança e a incerteza afloram sentimentos que no dia a dia as pessoas esquecem, afloram sentimentos e lembranças que na rotinas deixamos passar como se não fossem importantes. E Camus retrata tão bem essa série de conflitos que permeiam e enlouquecem o ser humano.
  “Em Oran, como no resto do mundo, por falta de tempo ou reflexão, somos obrigados a amar sem saber”

A Peste tem um forte senso político, onde fica claro a resistência e o desaprovamento do autor em relação ao regime nazista predominante na época.
Fica claro a repulsa do autor por todo regime totalitário como também as ditaduras, muito bem enfatizadas no livro pelas passagens onde Orã fica em estado de Sítio, sendo proibida a entrada e saída da cidade.

Uma coisa que achei muito interessante, é que em algumas passagens do livro, as personagens se remetem ao "Estrangeiro" publicado 5 anos antes. (Quando a vendedora de tabaco comenta sobre o jovem que matara um árabe na pria, quando Rambert questiona Riex sobre as condições de vida dos árabes...)

A Peste é um clássico, um livro apaixonante e tão maravilhoso que não dá para parar de ler. 

Recomendo!!

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Livro: Morro dos Ventos Uivantes - Emily Bronte


Sinopse:
Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. É um relato de amor que transcende os amantes, que os exalta e aniquila. Essa paixão e as circunstâncias que a cercaram foram expressas por uma jovem e tímida provinciana, Emily Brontë, que viveu numa região quase inóspita da Inglaterra na primeira metade de século XIX.

O livro foi escrito as vésperas da sua precoce morte, sem saber (talvez) que legava à literatura universal um dos mais belos romances de todos os tempos. Emily Brontë, nasceu a 10 de julho de 1818 e foi a quarta filha de Patrick Brontë, pároco da igreja metodista de Haworth, e Maria Branwell, falecida em 1821, aos 30 anos de tuberculose.

"Se olho para essas lajes, vejo nelas gravadas as suas feições.! Em cada nuvem, em cada arvore, na escuridão da noite, refletida de dia em cada objeto, por toda a parte eu vejo a tuda imagem.! Nos rostos mais vulgares dos homens e mulheres, até as minhas feições me enganam com a semelhança. O mundo inteiro é uma terrível testemunha de que um dia ela realmente existiu, e eu a perdi para sempre."

Esse é um dos romances mais fortes que já li.
Um amor que transcende a morte e deixa um rastro de vingança e crueldade. Crueldade essa que as vezes me fez pensar em parar de ler. Esse livro trata de amor e ódio, e os dois não são vizinhos? Um amor que gera um ódio que atravessa gerações. Seu personagem central é Heathcliff , um homem que sofreu preconceitos e é apaixonado pela bela Catty, ao mesmo tempo, um homem que se torna o algoz dessa história inesquecível.

Teste: Blush Revlon Cor Sandalwood Beige

Comprei pelo site da Coquelux esse blush e me arrependi tanto, não pela qualidade, mas sim, porque ele não aparece na minha pele! :(
Ele é a cor 80 Sandalwood Beige, é brilhoso e bege claro.
Paguei menos de R$20 (não lembro ao certo), e na verdade tenho usado ele como iluminador, pois ele é bem brilhantinho!
Na foto, dá para ver bem como ele não aparece...acredito que ele fique bem como um bronzer para meninas bemmmm branquinhas.
Alguem conseguiu ver?!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Livro: A Metamorfose - Franz Kafka

"Quando Gregor Samsa despertou, certa manhã, de um sonho agitado viu que se transformara, durante o sono, numa espécie monstruosa de inseto."

Fakfa é um judeu de classe média, nascido em Praga em 3/7/1883.

Saber sobre a bibliografia do autor faz toda a diferença quando se estuda a sua obra, pois muito da problemática vivida por ele é retratada em sua obra.
Podemos considera-lo o maior escritor de ficção da Alemanha no séc XX.
Kafka teve uma vida conturbada pela presença autoritária e massacrante de seu pai, o que ele retrata muito bem em suas obras.
Era o 1o filho de 6 irmãos. Sendo que 2 morreram bebês e suas outras 3 irmãs morreram no campo de extermínio de Auschwitz.
Kafka falece antes, em 1923 de tuberculose e insuficiência cardíaca.


A Metamorfose

O que mais achei interessante nessa obra (curta, por sinal), é a intensidade dos sentimentos (não necessariamente bons).
"A Metamorfose" narra a estória de um homem que acorda transformado em um grande inseto. Não se sabe bem se é uma barata ou um besouro.
O que mais me chamou a atenção nessa parte, é que o próprio Gregor Samsa não tem nenhum tipo de stress com a transformação em si, como se ele não percebesse que se tornou um inseto, não se preocupa com sua nova condição, continua sim preocupado com o trabalho, com o sustento da casa (era ele quem a sustentava).
Sinto nele uma grande resignação com sua nova "vida".



Seus pais o repulsam, principalmente o pai, que tenta mata-lo por 2 vezes.
Gregor fica preso em seu quarto, sendo impossível sair de lá pois nenhum de seus parentes querem vê-lo.
Sua irmã no começo leva comida e limpa o seu quarto, enquanto ele se mantem embaixo de um sofá.
Logo essa tambem começa a espassar as "visitas"e ele fica a margem do que ocorre na casa.
Fica meio no ar uma relação um tanto quanto incestuosa de Gregor e sua irmã...



A Metamorfose tambem ocorre nos membros da família, o pai que antes vivia de pijamas, começa a trabalhar, a mãe a costurar para fora, alugam quartos na casa...aos poucos pouco se lembram de Gregor, que vive numa solidão em seu quarto cada vez mais sujo e entulhado de lixo.
Fica claro que Gregor só tinha valor como esteio da família, perdendo o seu valor, ele mais nada significava.



Fazendo uma metáfora com a nossa vida cotidiana, qualquer pessoa quando deixa de ser útil, quando adoece, se torna inválida, é aos poucos esquecida. Quando perdemos os nossos "porques", nos tornamos transtornos para os demais. E foi exatamente isso que ocorre com Gregor.
No dia de sua morte, a família sai para passear e nem quer saber o que a empregada fez com seu corpo.



Para mim, a maior lição que esse livro trouxe é: Somos importantes enquanto somos úteis, acabado esse fato, nos tormanos bagagem pesada demais para ser levada pelos demais.

Preço R$10 a R$34

Teste: Blush Color Trend da Avon

Infelizmente esse blushzinho da Avon não é lá essas coisas. :(
Talvez para uma menina muito branquinha, ele apareça, mas para mim, ele ficou quase invisível.
A cor desse é Pêssego.
No swatche, com primer, até que ele tem alguma pigmentação:
Mas na pele, ele fica muito claro e some rápido. Acho que ele podia ser um "tantinho" mais pigmentando, né não?
Como ele tem brilhinhos, acabo usando como iluminador...e fica bonitinho!
Tá vendo, pra tudo a gente tem serventia!! :)

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Livro: Quando ela se foi - Harlan Coben

Eu sou fãzaça do Harlan Coben!
Quem ainda não leu está perdendo tempo, porque o cara é DEZ!
"Quando ela se foi" é um livro da série do personagem Myron Bolitar, na verdade não há uma ordem cronológica desses livros da série, você pode pegar qualquer livro do Harlan, que entenderá a série do Bolitar, mesmo sem ter lido nada antes.
O Myron Bolitar é um ex jogador de basquete, que teve um problema no joelho e teve que parar de jogar, tornando-se um  agente de vários famosos/celebridades, mas paralelo a isso, ele sempre está no meio de enrrascadas para ajudar amigos, parentes, namoradas...
O livro é um suspense maravilhoso, você não tem idéia do final até chegar nele! Quando você diz: Putz é isso!!! O cara (Harlan Coben) tem uma sacada genial e muda tudo!!!
Fora que o livro é engraçado, espirituoso, e a leitura é uma delícia! Amei!

Sinopse:
Um dos autores mais premiados e lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com o carismático Myron Bolitar em uma busca frenética por três continentes. Dez anos atrás, Myron Bolitar e Terese Collins fugiram juntos para uma ilha. Durante três semanas, eles se entregaram um ao outro sem pensar no amanhã. Depois disso, eles se reencontraram apenas uma vez, quando Terese ajudou Myron a salvar seu filho. E ela foi embora, sem deixar vestígios.Agora, no meio da madrugada,ela telefona:“Venha para Paris.” Terese pede a ajuda de Myron para localizar o ex-marido, Rick Collins, que telefonara depois de anos implorando que ela o encontrasse em Paris. Eles logo descobrem que Rick foi assassinado e queTerese é a principal suspeita do crime. Mas algo ainda mais atordoante é revelado: perto do corpo havia longos fios de cabelo louros e uma mancha de sangue que o exame de DNA revelou pertencer à filha do casal. Só que sua única filha morrera em um acidente de carro muitos anos antes. Logo Myron se vê perseguido nas ruas de Paris e de Londres. As agências de segurança de quatro países parecem querer as mesmas informações de que ele precisa para desvendar a morte de Rick e o destino da filha que Terese pensava ter perdido para sempre. Em uma busca desesperada, Harlan Coben cria um mundo de armadilhas imprevisíveis em que conflitos religiosos, política internacional e pesquisas genéticas se mesclam a amizade, perdão e a chance de um novo começo.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Teste: Blush Sephora Rose Pop

Meninas e Meninos
Esse blush é tudo na vida da pessoa!
É lindo, duradouro, opaco, deixa uma pele naturalmente corada. Na Sephora dos States, ele custa US$14 (R$28), procurei na Sephora aqui do Brasil e não achei.
Eu amo blush cremoso, primeiro porque eles duram mais, e segundo porque consigo controlar melhor a cor.
Esse da foto é o Rose Pop.
Eu o levo na bolsa, porque além de blush, eu o aproveito como batonzinho, o que sobra no dedo, eu passo nos lábios, que ficam naturalmente rosados! :)

O bixinho rende muito! Quem tiver a possibilidade de comprar, tiver alguma amiga indo viajar, peça! Porque é barato e é ótimo!

domingo, 19 de agosto de 2012

Livro: Capital Erótico - Catherine Hakim


"Nunca temos uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão"


Sinopse:
Em 2010, ao desvendar um atributo pessoal que foi ignorado pelo meio científico durante décadas, Catherine Hakim desenvolveu uma ousada teoria: a de que pessoas que possuem capital erótico (a mistura de charme, elegância, beleza e sex appeal) deveriam usá-lo sem ressalvas para avançar na vida e na carreira.
Neste livro, a autora explora as aplicações e a importância de sua descoberta, desafiando o estigma social dado àqueles que o utilizam no ambiente de trabalho. Ao compilar pesquisas de influentes organizações, Hakim comprova que o capital erótico é uma ferramenta poderosa especialmente para as mulheres, pois elas podem usar sua beleza natural para firmar seu lugar no mercado de trabalho e, assim, diminuir o abismo que existe entre os sexos nesse quesito.

Minhas impressões:
"Capital Erótico" é um ótimo livro, principalmente para os descrentes no poder da beleza, para as pessoas que querem se recolocar no mercado de trabalho, e para quem quer dar um up grade na carreira, e não sabe por onde começar.
A escritora nos explica que o Capital Erótico é um conjunto de atributos de um determinado indivíduo, nele se juntam o sex appeal (personalidade, estilo, jeito de ser, maneira de interagir com as pessoas), beleza, talento para se vestir bem, charme, atratividade social e física, com inteligência e competência!
As pessoas quando procuram emprego, se prendem a sua rede de contatos, e pouquíssimas pessoas pensam em também entrar em forma, fazer um belo corte de cabelo, corrigir sua postura, ou seja, melhorar sua aparência; é importante ressaltar que você não precisa estar dentro dos padrões de beleza, pois o Capital Erótico é muito mais que isso!
Não é ao acaso que pessoas como Barack Obama, George Clooney, Beyonce, Elizabeth Taylor, e tantas outras conseguem atrair olhares, o Capital Erótico é uma combinação de atratividade estética, visual, social e sexual!
Definitivamente, aliar boa aparência física com inteligência é o caminho mais curto para a ascensão profissional.
Hakim, Catherine. Capital Erótico - Rio de Janeiro: Best Business, 2012
ISBN: 9788576846055
  

sábado, 18 de agosto de 2012

Livro: Toda Sua - Sylvia Day

Sinopse:


“Eva Tramell tem 24 anos e acaba de conseguir um emprego em uma das maiores agências de publicidade dos Estados Unidos. Tudo parece correr de acordo com o plano, até que ela conhece o jovem bilionário Gideon Cross, o homem mais sexy que ela — e provavelmente qualquer outra pessoa — já viu. Gideon imediatamente se interessa por Eva, que faz tudo o que pode para resistir à tentação. Mas ele é lindo, forte, rico, bem-sucedido, poderoso e sempre consegue o que quer — e é claro que Eva acaba se entregando.
Uma relação intensa começa. O sexo é incrível. Capaz de levar os dois a extremos a que jamais tinham chegado. E, então, eles se apaixonam — o que pode ser tanto a chave para um futuro feliz quanto à faísca que trará de volta os traumas do passado.”

Minha Opinião:
Quem lê "Toda Sua" após a leitura de "Cinquenta Tons de Cinza" não tem com não comparar. Eu adorei os 50 Tons, não é um livro para você pensar, refletir sobre a vida; e sim é diversão, assim como o "Toda Sua", se você espera uma super moral, um mote, um livro reflexivo, fuja dos dois. São livros para DIVERSÃO e o tema central é "namoro" e sexo.
Quem curtiu tanto quanto eu os "50 Tons" vai gostar de "Toda Sua"!
O livro de Sylvia Day é bem inspirado na trama de E. L. James, porem tem suas diferenças, como por exemplo a personagem de Eva, contrariando Ana de "50 Tons", é uma mulher vivida, tem passado sexual, traumas...ela não é uma mulher submissa, tem posicionamento e sabe o que quer. Cross é um ricaço charmoso, que guarda, assim como Eva, um segredo que só é desvendado no final!
A leitura é fácil e dinâmica. Você lê querendo desvendar o mistério, querendo saber mais, é intrigante!
As cenas de sexo são boas, o enredo é bem traçado, as personagens bem caracterizadas e é nítida a inspiração da escritora na trilogia de "Cinquenta Tons de Cinza".
O Conteúdo é adulto, a edição foi fiel ao livro original mantendo os palavrões e todos os termos usados.

"Toda Sua" faz parte da trilogia Crossfire.
Estará a venda a partir de 01/9/12.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Teste: Permanent Eyeliner Être Belle

O teste de hoje é da melhor caneta delineadora que eu já experimentei!
Ela é da marca alemã Être Belle.
Esse delineador é bom por vários motivos: é preto de verdade, o risco é maravilhoso, permanece no olho - como diria Renato Russo - por horas e horas e horas, sem borrar ou desaparecer.

A ponta não seca, como acontece com a da Eyeko e nem fica molenga. Eu estou usando diariamente faz umas 3 semanas, e ela continua nova em folha, e a cor continua preta!

Faz risco finíssimo, faz risco grosso...é maravilhosa! Melhor que MAC, Duda Molinos, e por aí vai.
É ótima para quem não tem a mão firme para fazer o delineado, da mesma forma que é ótima para quem já tem a mão firme. Eu não conhecia nada da marca, e essa foi uma grata surpresa.
Preço? R$59, acho justo pela qualidade.
Esta a venda pelo site:  http://www.etrebelle.com.br
No Facebook: https://www.facebook.com/etre.belle.92

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Livro: Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James

Li "Cinquenta Tons de Cinza" (que na verdade deveria ser Cinquenta Tons de Grey - porque Grey é o sobrenome de Christian Grey, é não Grey de cinza, mas vá lá), numa golada só!
Não consegui parar de ler, varei a noite e a madrugada mergulhada nesse livro intenso e cheio de "emoções fortes"!
A história começa com Ana (Anastácia) tendo que ir entrevistar o super-ultra-mega bilionário Christian Grey para o jornal da faculdade, e chegando lá, ela vê um homem lindo, alto, de olhos acizentados, cheiroso e tudodibom que você, minha querida leitora, possa imaginar! A escritora descreve tão bem esse personagem que não tem como não pensar: UAU!!!!!!!!
Ele é intimidador, obcecado por controle, dominador, mas altamente sedutor.
Ana fica pensando nele...até que o encontra na loja de ferramentas que ela trabalha e começam a se encontrar, e a atração física dos dois é algo pungente.
Até esse ponto, eu vejo muitas correlações com a saga de "Crepúsculo". O cara bonitão, a atração fatal dos dois, a menina que vive em perigo e ele salvando, ele falando do cheiro dela e como isso mexe com ele, ele pedindo para que ela se afaste, porque ele não é homem para ela e blábláblá.
Passada essa parte, o romance fica bom e quente, amiguinha!
Com certeza, esse livro é para mulheres, não sei se um homem iria ficar interessado, porque ele é erótico sim, e tem "cenas" de sexo, sexo e sexo, mas em meio disso tem a relação do dois, as sensações e inseguranças de Ana, os segredos que Grey esconde, as barreiras que ele impõem, o envolvimento, a paquerinha...a autora vai dando pistas no decorrer do livro, mas como se trata de uma trilogia, muita coisa fica sem resposta, e ao final da leitura você pensa: PÔ meu!!!! Cadê o outro livro!??!?!?! Quero ler já!!! 

Sinopse:
Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos...

**CONTEÚDO ADULTO**
INAPROPRIADO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES.

Sapatos: o certo e o errado



Meninas

Foi-se o tempo que mulher alta só podia usar rasteirinha e sapatilha. Eu sou "grandona" e adoooro um saltão!






Para as meninas com:

Pernas Grossas: sapatos de cor neutra, nude, cor da pele, dão a impressão que a perna é mais longa. Os sapatos de saltos mais grossos são os mais indicados. Evite os de bico arredondado. Aposte em peep toe e sandálias mais pesadas, fuja das de tirinhas.


Pernas longas (Não! Não é o coelho!): sandálias mais pesadas como as gladiadoras dão a impressão que as pernas são menores. No inverno aposte nos modelos de botas Ankle boots e ankle peep toe. Se dão bem com quase todos os sapatos. Só tome cuidado com o scarpin, se a ponta for muito grande, seu pé parecerá bem maior.

Pernas curtas: Fujam das sandálias pesadas como gladiadora, elas encurtam as pernas, ou prefira as de tons mais claros e nudes. Abuse de scarpin de bico fino.

Pernas finas: use e abuse das sandálias mais pesadas como gladiadoras, no inverno aposte nas botas Ankle Boots e Ankle peep toe. A maior parte dos sapatos fica boa!

Baixinhas: o scarpin é um amygo para todas as horas!! Chique e clássico, ele se sai bem em todos os momentos.

Tornozelo grosso: fuja dos modelos amarrados no tornozelo, fuja dos modelos de tirinhas, prefira o Chanel ou Scarpin.

Gordinhas: Fujam das sandálias de salto alto e de tirinhas! Fujam também de bicos muitos finos, ou muito quadrados. Prefira os sapatos com bicos levemente alongados.
Use: saltos quadrados ou anabelas que ficam proporcional ao tamanho do corpo.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Com que bolsa eu vou?!?!

Então, já vimos os formatos dos corpos e quais roupas e sapatos ficam melhores para cada tipo.
Será que o tipo de bolsa influi? Influi muito!
A idéia é sempre estar proporcional. Se você for gordinha, fuja das maxibolsas, pois ela deixarão sua silhueta mais cheinha. Se você for baixinha, também fuja das bolsas grandes, você corre o risco de parecer menor.

Pêra: Evite modelos transpassados ou com alças muito longas, pois deixarão seu quadril maior ainda. Prefira carteiras de mão que dão mais volume ao tronco e bolsas pequenas e médias.

Triangulo invertido: Prefira bolsas transpassadas, pois o volume na linha do quadril adiciona volume nessa área. Aposte também das bolsas de mão.


Retângulo: Se joga nas maxibolsas e bolsas grandes, de preferência as molinhas que dão a impressão de curvas no corpo. As bolsasa pequenas e transpassadas também são uma ótima alternativa.

Oval: Bolsas em tamanho média são as melhores para esse formato, mas cuidado para o comprimento da alça não terminar na região do abdômen, ninguem precisa de mais volume ai certo?!?!?

Ampulheta: bolsas a tiracolo, pequenas e médias. Atenção: o volume tem que parar na cintura, assim suavizando o corpo cheio de curvas.


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Livro: A Casa Que Amei - Tatiana de Rosnay


"Como eu poderia deixar a casa, meu amor?
Esse prédio alto e anguloso é a minha vida. Cada
cômodo tem uma história. A minha história. A sua
Preciso escrever essas histórias nessas folhas de papel.
Sinto um anseio fortíssimo,insaciável. Quero escrevê-las
para que as palavras se mantenham fortes, com vida
própria, e para que existam de verdade...Moramos aqui
e apesar das peças que o destino nos pregou, aqui fomos
felizes..." p. 54

"A Casa que Amei" conta a história de Rose Bazelet, uma senhora de meia idade, que perdera seu marido há dez anos, e se vê sozinha em meio as demolições e modernizações projetas por Napoleão em meados do séc XIX.
Sua casa em breve será demolida, e ela se nega a sair de lá, pois nessa casa, onde nasceram seu marido, sua filha, seu sogro...guardam muito mais que memórias e sentimos, guardam um segredo.
O livro apresenta a tragetória dessa mulher, através de cartas que ela escreve ao falecido marido, por meio delas, ficamos conhecendo mais sobre o passado e o presente de Rose, que se esconde no porão da antiga casa, enquanto todo bairro começa a ser destruído.

A escritora como uma autêntica parisiense, nos conta dados históricos e um pouco sobre Paris de 1860. A história flui, a leitura é dinâmica e rápida.
Acredito que a leitora (mulher) principalmente, em vários momentos se coloca no papel de Rose, sentindo suas angústias, seus medos, compartilham até a dor do segredo de Rose, tão bem guardado por 30 anos.
Outro fato interessante do livro, é a amizade de Rose por Alexandrine! Fará toda a diferença!

É um livro meigo, que fala sobre amor, amizade e sobre Paris.

ROSNAY, Tatiana de
      A Casa que Amei; tradiução Catharina Epprecht - Rio de Janeiro: Objetiva, 2012
ISBN: 978-85-8105-083-6