Resenha do Leitor: A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón

terça-feira, 29 de julho de 2014
A leitora Gláucia Guilhem nos mandou a resenha de "A Sombra do Vento".
Muito obrigada querida! Eu adorei e fiquei com vontade de ler!!





Um Livreiro, uma pequena livraria e seu filho. Em uma Barcelona, em meio a guerra, pessoas apaixonadas por livros, como nós, e de repente a história começa a tomar corpo.
“Cada livro, cada volume que você vê, tem alma. A alma de quem o escreve, e a alma dos que o leram, que viveram e sonharam com ele.” Pág.09

O autor Carlos Ruiz Zafón consegue com maestria envolver o leitor página a página. Um livro repleto de surpresas, descobertas, pistas e suspense. Um novo capítulo, novos personagens, novos rumos na trama, tudo amarrado com uma linguagem rica, bela e admirável.
“ Cada vez que um livro troca de mãos, cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas, seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.” Pág. 09

É o que eu gostaria. Que todos que conheço e compartilham comigo esse vício de ler e apreciar bons livros tivessem a oportunidade de conhecer Julian Carax e todos os “tipos” que o cercam. Personagens ímpares que despertam os mais diferentes sentimentos.
“ Nunca confie em ninguém, especialmente em relação às pessoas que você admira. Serão essas que irão desfechar os piores golpes.” Pág.22

A emoção, curiosidade , ansiedade nos consome em cada página e num final intenso, surpreendente de tirar o fôlego pode-se comprovar:
 “ O destino costuma estar em cada curva de uma esquina, mas uma coisa ele não faz é visitas em domicílio. É preciso ir atrás dele. “ pág 188

Quero ler!

terça-feira, 15 de julho de 2014
Oi pessoal!! Tudo bem?
Hoje trago alguns dos lançamentos que estão na minha fila de espera e que estou louca para ler:

Perdendo-me

(Amei essa capa!)
Sinopse: Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual. Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?

Se eu ficar

Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas. 

Meu inverno em Zerolândia

"Meu inverno em Zerolândia" é a história de uma perda, da vida escolar conturbada e dos caminhos desajeitados e incertos que o amor pode tomar. Alessandra tem 17 anos quando sua mãe morre. Sua dor é como uma redoma e quando retorna à escola, se afasta dos amigos e vai sentar junto a Gabriel, conhecido como Zero, a nulidade da turma. Deseja apenas ser ignorada, como acontece com ele. Zero, porém, é mais interessante do que parece. Em sua falsa indiferença, é atento e sensível. É ele quem socorre Alessandra, aparecendo inesperadamente ao seu lado quando ela precisa de ajuda. Viram um par: Zero e Zeta. Aos poucos, um sentimento indefinível ganha forma entre as paredes da classe e a praia de inverno, surgindo uma história delicada e forte que mudará para sempre a vida desse casal de adolescentes. De maneira realista, Meu inverno em Zerolândia mostra a juventude italiana e seu cotidiano, em uma história dura e envolvente, capaz de mostrar que a soma de dois zeros não é zero, mas sim dois.

Resenha: Libertada - Michelle Knight

sexta-feira, 4 de julho de 2014
"Histórias desse tipo viram notícia, mas quando a poeira baixa, é fácil esquecer todas as pessoas que continuam desaparecidas. Esse é um dos motivos que me levaram a abrir minha vida neste livro: quero que todos se lembrem daqueles que estão perdidos". p. 9
"Libertada" não é uma leitura fácil, mas desde o momento que comecei não consegui desgrudar os olhos.

Quem não se lembra dos sequestros de Cleveland

Michelle Knight ficou por mais de uma década desaparecida, sequestrada, encarcerada, estuprada e vítima de maus tratos. Sua família achava que ela tinha fugido, a polícia não procurou por ela, enquanto isso, a única coisa que a fazia permanecer viva era a lembrança de seu filho Joey.
Nesse livro comovente Knight conta sobre sua infância, os abusos que sofreu da família, sua adolescência difícil, a perda da guarda do filho e o sequestro. Esta é a parte mais difícil e é impressionante como ela conseguiu se manter viva, mesmo com tanta violência, abuso, desnutrição e abortos.

"O homem que roubou grande parte da minha vida preferiria que eu ficasse quieta. Mas é exatamente por isso que não devo ficar. Mesmo antes de me ver no lugar errado, na hora errada, eu já sentia que não tinha voz. Por isso agora quero falar por todas as mulheres e crianças desaparecidas que ainda não estão sendo ouvidas. Espero que nunca mais ninguém se sinta como eu me senti por tantos anos: jogada fora. Ignorada. Esquecida (...)
Posso ter sido acorrentada, desnutrida e espancada, entretanto aquele monstro não foi capaz de esmagar completamente o meu espírito". p. 10
A leitura te consome, não consegui parar de ler, passei o dia inteiro grudada no livro...queria saber mais, onde esta Joey? Como era a relação de Michelle, Amanda e Gina?
Em detalhes a autora conta sobre a amizade com Gina, a terceira sequestrada, e como Jocelyn, filha de Amanda, que nasceu no cárcere, deu esperança às três moças.

O livro ainda conta com fotos do cárcere, mostra os quartos, correntes, e fotos de onde as meninas ficaram presas.

No entanto "Libertada" não é um livro de desgraças, é um livro de superação! Conta como uma garota que sofreu nas mãos da família e depois nas mãos de um "louco doentio" por onze anos esta se recuperando e tem acima de tudo muita vontade de viver.

O texto é extremamente comovente, humano, emocionante e tenso. Me peguei chorando em várias partes, mas não consegui parar antes de terminar a leitura, e posso dizer: vale cada página! 

"Libertada", acima de tudo, é o relato de uma mãe que conseguiu suportar as piores coisas buscando forças no amor incondicional que sente pelo filho.

"Às vezes me pergunto qual a finalidade de toda essa dor que vivi? Por que Deus não pode tornar possível que nunca passemos por dificuldades? Um dia, no céu, vou ter que perguntar isso a Ele. Mas por enquanto, o único sentido que posso dar a tudo o que aconteceu é esse: todos nós enfrentamos dificuldades. Podemos não querer isso, mas enfrentamos. Mesmo não entendendo minha dor, preciso transformá-la em algum tipo de propósito". p. 186
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visitas em 2013

Tradutor

Voltar ao topo
Mulherices e Cia Ltda © Copyright 2012. Desenvolvido por Elaine Gaspareto